segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Ijuí

Ficheiro:Vistaijui.jpg
Ijuí é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Localiza-se a uma latitude 28º23'16" sul e a uma longitude 53º54'53" oeste, estando a uma altitude de 328 metros do nível do mar.
Em 2008 sua população foi de 79.412 habitantes, sendo assim o terceiro município mais populoso da região Noroeste/Missões, atrás apenas de Passo Fundo e Erechim que abrange 216 municípios.
Ijuí ocupa a 25º colocação de 496 municípios que abrangem o estado do Rio Grande do Sul. Está entre os 10 melhores municípios em qualidade de vida no estado do Rio Grande do Sul. É conhecida também como Capital da Cultura do estado do Rio Grande do Sul.
Por ser uma cidade universitária e com amplos recursos hospitalares, possuindo um dos melhores hospitais do interior do Rio Grande do Sul, Ijuí tem um fluxo de aproximadamente 100.000 pessoas, sendo o maior e mais importante centro populacional da região.
"Terra das Culturas Diversificadas"
"Portal das Missões"
"Capital da Cultura"
"Colmeia do Trabalho"
"Terra do Capitão Dunga"
Ficheiro:Prediosijui.jpg
Vista do centro de Ijuí.
História
A Colônia de Ijuhy foi fundada em 19 de outubro de 1890, Ijuhy significa na língua guarani, “Rio das Águas Claras” ou “Rio das Águas Divinas”. Recebeu imigrantes de várias nacionalidades, coordenada inicialmente pelo Diretor Augusto Pestana, Ijuí teve grande impulso em seu desenvolvimento quando, a partir de 1899, foi incentivado o assentamento de colonos com conhecimento de agricultura, vindos principalmente de colônias mais antigas do Rio Grande do Sul. Em 31/01/1912 de acordo com Decreto n°. 1814, obteve a Emancipação Político-Administrativo do município de Cruz Alta.
Hoje, é conhecida por Terra das Culturas Diversificadas, Cidade Universitária, Colmeia do Trabalho, Terra das Fontes de Água Mineral, Portal das Missões e Colmeia do Baralho. Localizada no Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, em um entroncamento rodoviário que é passagem obrigatória para o Mercosul e a 395 km da capital, Ijuí é uma cidade que possui expressão em nível estadual. Todas as suas potencialidades são expressas através de uma firme economia baseada no seu forte setor agropecuário, em seu comércio, indústrias e serviços; de seu ensino qualificado, conferido por escolas da cidade e pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ e de sua saúde, amparada por hospitais muito bem equipados, que dispensam auxílio integral a toda região.
Também em Ijuí está localizada a matriz da COTRIJUI - Cooperativa Agrícola & Industrial, uma das maiores cooperativas do Rio Grande do Sul, que abrange mais de 38 municípios do estado e conta com mais de 50 anos de atuação.
Em Ijuí também está localizada a Indústria de Máquinas Agrícolas Fuchs S/A, conhecida como IMASA, com mais de 80 anos de atividade, atuando na fabricação de máquinas e implementos agrícolas.
O principal jornal da cidade, por várias décadas, foi o Correio Serrano, editado pela mesma empresa que o Die Serra-Post, em alemão.
A cidade pode ser acessada através da BR-285 - Ijuí/Uruguaiana ou Ijuí/Passo Fundo, RS-155 - Ijuí/Três Passos, RS-342 - Ijuí/Cruz Alta ou Ijuí/Três de Maio, RS-514 - Ajuricaba/Catuípe e RS-522 - Ijuí/Santiago.
Ijuí é conhecida por reunir variados grupos étnicos, sendo daí conhecido como Terra das Culturas Diversificadas. Pode-se citar os seguintes: afro-brasileiros, índios, portugueses, franceses, italianos, alemães, poloneses, austríacos, letos, holandeses, suecos, espanhóis, japoneses, russos, árabes, libaneses, lituanos, ucranianos, dentre outros.
Construção civil cresce bastante em Ijuí.
Na Expo-Ijuí, feira de amplo destaque na região e no estado, é possível conhecer o comércio, indústria, agropecuária, vestuário, artesanato da região e do estado. Juntamente na Expo-Ijuí é realizada a Fenadi - Festa Nacional das Culturas Diversificadas onde pode-se visitar e provar pratos típicos destas etnias, assim como apreciar danças e apresentações das mesmas, o que possibilita conhecer um pouco dos costumes das terras natais dos antepassados que ali chegaram.
O principal clube esportivo de Ijuí é o Esporte Clube São Luiz, que atua na Elite do Campeonato Gaúcho.
Ficheiro:Cidadeijuí1.jpg
Construção civil cresce bastante em Ijuí.
Geografia
A formação do solo de Ijuí é reflexo da estrutura geológica com os processos climáticos, tipos de vegetação e recentemente com a influência da humanidade. Ijuí localiza-se no planalto sobre pedra de basalto vulcânica e a paisagem com ondulações moderadas, com colinas de centenas metros e inclinações entre 3% a 10%, em casos extremos até 15%. O ponto mais alto do município chega a 409,8 m acima do nível do mar e o mais baixo 205 m. A média é de 384 m. A vegetação de Ijuí se origina de florestas subtropicais localizadas às margens dos rios e riachos, bem como através de capões em campo aberto.
Vegetação
A vegetação original do município sofreu modificações com a urbanização. A hidrografia está determinada pelos rios Ijuí, Potiribu e Conceição que cortam o município. As diversas quedas de água de seus cursos representam ótimo potencial hidroelétrico.
Clima
O clima do município é subtropical (ou temperado) úmido, com quatro estações razoavelmente distintas, temperaturas altas no verão e invernos frescos ou moderadamente frios. A temperatura média anual está em torno dos 20°C e as chuvas se distribuem regularmente durante o ano. No verão, predominam as chuvas convencionais, e no inverno, as chuvas frontais, com bastante uniformidade. A queda de neve é incomum, mas ocorreu um caso memorável em 1965, quando a cidade cobriu-se de branco. A temperatura média no inverno oscila entre -4 e 18 °C e no verão, entre 18 e 40 °C. A temperatura mais baixa em 2009 foi de -5,2°C no dia 25 de julho ,e a mais alta foi no verão de 2004 com 42 °C.
Ficheiro:Ijuí 1968neve.jpg
Neve em Ijuí, no ano de 1965.
Saúde
A cidade de Ijuí possui três hospitais, destacando-se o Hospital de Caridade de Ijuí, centro regional na área da saúde pública, dotado de equipamentos de última geração. Rede hospitalar conta atualmente com mais de 150 especialistas e 400 leitos hospitalares. Possui quatro clínicas de diferentes especializações e vinte e três centros de saúde mantidos pelo município. Recentemente inaugurado o terceiro hospital Unimed Ijuí - cooperativa médica, qualificando ainda mais o atendimento médico-hospitalar.
Pode-se destacar que o HCI esta entre os melhores hospitais do estado. O Hospital de Caridade de Ijuí ficou em 1° lugar na categoria regional em 2008.
O mais novo beneficio para a região foi a criação do Instituto do Coração em Ijuí.
Ficheiro:Prediosijui3.jpg
Vista do Centro de Ijuí.
Segurança
O Município possui na área de segurança pública os seguintes órgãos: Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Comando Regional de Bombeiros, Destacamento Especial da Brigada Militar, 27º Grupo de Artilharia de Campanha do Ministério do Exército, Polícia Rodoviária Estadual, CRDA – Centro de Registro de Veículos Automotores , Delegacia de Polícia e a Penitenciaria Modulada Estadual de Ijui(SUSEPE).
Ferroviária
O Município é servido pela América Latina Logística (ALL) interligado a cidades de Cruz Alta, Santo Ângelo, Santa Maria e Porto Alegre.
Diariamente em Ijuí vagões de combustíveis são carregados e descarregados na COTRIJUÍ pelas empresas Petrobras e Latina e também vagões de grãos,e Ijuí também tem um porto seco.
Aeroporto
O Município possui um aeroporto com pista asfaltada de 1500 metros de comprimento possibilitando o acesso de aviões Bandeirantes e outros de pequeno porte. Existe um projeto de expansão da pista asfaltada para 2000 metros de extensão.
O aeroclube de Ijuí presta serviço de táxi aéreo.
Esporte
O município está bem estruturado na área de esportes e educação física, possuindo mais de 43 quadras de esportes, onde são praticados os mais diversos tipos de atividades esportivas. A Administração Municipal organiza, através do CMDL (Coordenadoria Municipal de Esporte e Lazer), o maior campeonato de futebol amador do Estado, além de incentivar a realização de eventos de outros tipos de esporte. Na área do esporte profissional, o Esporte Clube São Luiz, participou em 1991, da Copa Governador do Estado conquistando o vice-campeonato. Participa anualmente do Campeonato Gaúcho de Futebol Profissional, promovido pela Federação Gaúcha de Futebol. O clube ganhou muito prestígio na região nos anos 50 e 60.
Ficheiro:Ijuí Vista2.jpg
Vista oeste da cidade de Ijuí
Economia
A agricultura caracteriza-se pelas culturas anuais, especialmente soja, trigo e milho. A pecuária constitui-se basicamente na criação de gado de corte e gado leiteiro. A agropecuária, nos últimos anos, tem alcançado crescimento importante na produção de leite, ovos, mel, cera e lã. O setor primário do município - agricultura e produção mineral – representa até 2003 um percentual de 12,90 da economia do município. A bacia leiteira do município produz aproximadamente 20 milhões de litros anualmente. O crescimento agrícola de Ijuí sobrepujou o setor industrial no último ano. O setor industrial especializou-se na construção de máquinas e implementos agrícolas e produtos alimentícios. Mais recentemente, está crescendo a produção de confecção e vestuário.
Ficheiro:Forumijui.jpg
Vista Forum de Ijuí.
O setor industrial em Ijuí possui uma grande influência na economia da região, representando em 2003 um percentual de 13,51% da economia do município. No setor terciário, houve um crescimento significativo em razão da comercialização de máquinas e equipamentos vinculados a agricultura, tais como: máquinas, equipamentos eletrônicos, adubos, pesticidas, inseticidas. Outros serviços vinculados ao desenvolvimento da cidade - supermercados, estabelecimentos comerciais dos mais diversos tipos, lojas de calçados, farmácias, etc – também estão em franca ascensão.
Observa-se crescimento anual do setor terciário na economia de Ijuí, onde o comércio varejista e o atacadista chegaram a um percentual de 55% e os serviços com 18,54% em 2003. O município de Ijuí ancorou sua economia basicamente na agricultura e num parque industrial bastante desenvolvido em relação à economia regional. Nos últimos anos, observou-se um crescimento bastante acentuado no setor terciário, transformando Ijuí em cidade polo regional.
Ficheiro:Cidadeijuí2.jpg
Ijui - Colmeia do Trabalho.
Turismo
Folclore
As tradições e os costumes dos índios, europeus, asiáticos e africanos, resumiu-se num destacado centro de folclore. A diversificação étnica com a formação do caboclo local (o mestiço de português com os índios) está culturalmente integrada às tradições e costumes da região, onde demonstram com o orgulho o espírito de brasilidade. Em 1943, foi fundado em Ijuí o primeiro Centro de Tradições Gaúchas. A cozinha regional, os trajes, as danças, e as diferentes culturas espelham as diversas bases étnicas do Rio Grande do Sul. As fachadas de diversos prédios de igrejas e de algumas residências mantêm as tradições dos antepassados, resistindo aos avanços de nossos dias. Carnaval, futebol, “Canto Farroupilha” (música típica riograndense), Semana do Imigrante Alemão, “Semana Farroupilha”, ExpoIjuí, Natal das Etnias, Feira do Livro, são algumas das manifestações culturais do município.
Artesanato
O artesanato em Ijuí tem duas dimensões: o trabalho e a cultura. As criações na área de cerâmica, pintura, bordados, crochê, porcelana, couros, madeira, chifre, milho, palha de trigo, vidro e papel, demonstram toda a criatividade do povo ijuiense. Os artesãos estão organizados em associação e participam de diversas feiras e exposições a nível regional e estadual, além de possuírem na cidade dois locais onde o artesanato é comercializado.
Gastronomia
A alimentação em Ijuí constitui-se basicamente em pratos típicos riograndenses: churrasco, “carreteiro”, feijão, arroz, carne, legumes e frutas. A agricultura regional é diversificada, destacando-se a batata, a mandioca, legumes, frutas e verduras, grandemente consumidas pela população. A mistura étnica, representada por alemães, austríacos, poloneses, italianos, afro-brasileiros, portugueses, árabes, holandeses e suecos e outros, tem influenciado os cardápios, diversificando e qualificando a alimentação da população da cidade de Ijuí.
Ficheiro:Ijuí Cascata UsinaVelha.jpg
Cascata usina velha de Ijuí.
Usina Velha
A Usina Velha em Ijuí é a mais antiga em funcionamento no Estado do Rio Grande do Sul, foi inaugurada em 1923, foi inicialmente projetada para atender as necessidades do município durante dez anos, no entanto a demanda por energia aumentou tanto que apenas cinco anos depois já era necessária a instalação de um segundo grupo gerador.
Este segundo grupo foi instalado em 1932 e são estes dois grupo que se encontram atualmente em funcionamento, apesar da Usina contar ainda com um grupo termoelétrico e um gerador a diesel ambos instalados na década de 1940. A usina conta com capacidade para produzir 500 kW de potência, mas consegue produzir 300 MWh/mês, o que equivale apenas ao consumo da iluminação pública. Suas instalações oferecem também um belo passeio oferecendo uma boa infraestrutura para receber os visitantes: quiosque, locomóvel, área de descanso, banheiros, estacionamento, e um mirante para apreciar a vista da queda de água com aproximadamente 11,20 m.
Ficheiro:Prefeituradeijui.jpg
Prefeitura Municipal de Ijuí
A Usina do Passo de Ajuricaba
A Usina do Passo de Ajuricaba foi inaugurada em 1959, em função da crescente necessidade na produção de energia elétrica que ocorria devido à industrialização da região.
Localiza-se na Vila Floresta, com acesso pela BR-285, km 330 e pela RS 155, km 5.
Fazenda São José
A Fazenda São José está localizada a 15 km do centro da cidade e tem acesso pela RS-342, no Distrito de Alto da União. Oferece 290 hectares de área verde junto à natureza num local com mata nativa. Atualmente a maior parte de suas terras são ocupadas com algumas culturas como soja e trigo, com apenas uma parte restante utilizada para o gado. Há algum tempo atrás, servia como Hotel-fazenda, disponibilizando muitas atividades diferentes.
Museu Antropológico Diretor Pestana
O museu antropológico Diretor Pestana constitui um centro de preservação da memória regional. Situa-se na Rua Germano Gressler, 96, no Bairro São Geraldo.
Possui aproximadamente 25 mil peças relacionadas ao índio pré-missioneiro e encontradas na região. A seção antropológica possui 3500 peças que contam as histórias do povo ijuiense e de toda região. Beleza e encantamento revelam-se no resgate de história passadas.
Ficheiro:Vistaijui.jpg
Ijui - Vista parcial de Ijuí.
Educação
A educação de Ijuí e fortemente destacada no âmbito nacional, cidade onde se localiza a UNIJUÍ, onde esta entre as 5 melhores Universidades do Estado e 10 melhor Universidade Privada do País, segundo dados do MEC em 2009. Ijuí possui uma universidade comunitária Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ de caráter regional, oferecendo mais 45 cursos e abrigando mais de 12.000 alunos (2005) e uma Faculdade FAGEP que oferece 4 cursos,. O SENAI – Serviço Nacional Aprendizagem Industrial e o SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial oferecem cursos profissionalizantes para o mercado de trabalho local e regional.
Ficheiro:Ijuí Campus Unijui.jpg
Universidade Regional, Campus Ijuí.
No ano de 2008 o município de Ijuí conta com mais uma Faculdade, a Faculdade Rio Claro, que tem como mantenedores a Sociedade Educacional Santa Tereza, de Caxias do Sul, e a Faculdade Esade, de Porto Alegre.
Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul
A Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, UNIJUÍ, fundada em 1957, tem sede com campi em Ijuí, Santa Rosa, Panambi e Três Passos, além dos núcleos universitários de Santo Augusto e Tenente Portela. Ela consolidou sua existência na incessante busca da socialização do conhecimento humano e do desenvolvimento regional, e oferece mais de trinta cursos de graduação e pós-graduação com infra-estrutura qualificada.
A UNIJUÍ está entre as cinco melhores universidades do estado em 2008, e a décima melhor universidade privada do país, segundo dados do MEC em 2009.
Ficheiro:Praçaijuí.jpg
Vista do palco da praça de Ijuí.
Parque de Exposições Wanderley Burmann
É considerado um dos maiores do estado e está localizado no km 454 da rodovia BR-285, distante 4 km da cidade de Ijuí, possuindo uma área de 15 hectares.
Nesse espaço, cada visitante dos diversos eventos que lá ocorrem, podem usufruir de amplo estacionamento arborizado e sinalizado com capacidade para 2000 veículos e 100 ônibus.
O segmento dos produtores tem a sua disposição 403 espaços para exposição, dos quais 246 são internos, distribuídos em cinco pavilhões destinados ao comércio, indústria, vestuário, artesanato e produtos diversos.
Ficheiro:Dunga061115.jpg
Ijuí - Terra do Capitão Dunga.
Ijuienses ilustres
Daniel Beno da Cunha Borgmann - Administrador de Empresas, atual Gestor Nacional de Mercearia do Walmart Brasil;
Angelino Alves dos Santos - Fundador do Clube de Futebol São Luís;
Alberto Hoffmann - Político Brasileiro, Atuou como Deputado Estadual e Federal;
Maria Fernanda Schiavo-Miss Rio Grande do Sul 2000 e 3° Lugar no Miss Brasil 2000 (Miss Brasil Internacional 2000);
Mariele Capssa-GAROTA VERÃO do RS em 1994;
Mário Osório Marques - Educador e Pesquisador, fundador da Unijuí,um dos artífices do Movimento Comunitário de Base (década de 1960) e do movimento das Etnias - FENADI;
Alex Camargo - Vocalista e baixista do Krisiun;
Dunga - Ex-técnico da Seleção Brasileira, ex-jogador;
Clóvis Ilgenfritz - Político Brasileiro;
Darcisio Paulo Perondi - Médico, e atualmente Deputado Federal pelo PMDB;
Felipe Mattioni Rohde - Jogador de Futebol, atualmente joga no Milan;
Max Kolesne - Baterista da banda Krisiun;
Martin Claret - Jornalista Brasileiro;
Paulo Bonamigo - Treinador;
Paulo César Baier - Jogador de Futebol, Atualmente no Atletico PR
Ruben Ilgenfritz - Político Brasileiro;
Guilherme Macuglia - Treinador;
Diego Gonçalves Mastella - Ator da globo;
Eliane Brum - jornalista, escritora e documentarista. Atualmente é colunista da Revista Época On Line). Ganhou mais de 40 prêmios de reportagem, entre eles os principais do país, como o Esso e Vladimir Herzog. É autora dos livros Coluna Prestes - O Avesso da Lenda (Prêmio Açorianos como autora-revelação), A Vida Que Ninguém Vê (Prêmio Jabuti) e O Olho da Rua (Editora Globo). Seu documentário Uma História Severina foi contemplado com mais de 20 prêmios nacionais e internacionais;
Cristiano Machado Kaminski - Protético
Fonte de pesquisa:

Um comentário:

  1. Bela matéria, parabéns pela pesquise e elaboração.
    Abraços forte

    ResponderExcluir

ENTRE COMENTE E SE QUISER DOAR FOTOS PARA ACRESCENTAR ACEITAREI COM O MAIOR CARINHO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Salve a Amazonia